quitar contas agora

Quer saber como se livrar das contas atrasadas? Leia!👇

Infelizmente, ninguém está livre de ter que lidar com situações como ter contas atrasadas. Seja por esquecimento ou por aperto financeiro, a situação pode mesmo ser muito incômoda e constrangedora em alguns casos.

Mas você não precisa deixar que esse problema afete sua saúde emocional e física, porque vamos ajudar você a passar por essa fase. Para tanto, preparamos um guia completo para tirar você do endividamento e retomar o controle sobre as suas contas, devolvendo a saúde financeira aos seus dias.

Você topa seguir as nossas dicas? Então, chegou a hora de saber mais sobre o assunto. Fique ligado!

Qual é a importância de organizar as suas contas?

Manter as contas organizadas é o que vai possibilitar que você cumpra com as suas obrigações financeiras. O problema é que muitas pessoas não têm o hábito de controlar as despesas do mês e, em função disso, acabam perdendo completamente o controle. O problema mais conhecido, claro, é gastar mais do que ganha.

Para não cair nessa, é importante adotar duas medidas básicas: dominar as suas finanças e expandir a sua educação financeira. A primeira delas vai garantir que você saiba exatamente o que ganha e ajudar a distribuir essa renda entre as suas principais obrigações mensais. Já a segunda, vai proporcionar mais conhecimento, expandir suas ferramentas e até facilitar as suas estratégias de administração financeira.

É claro que tudo isso é construído com o tempo e, como não estamos habituados a aprender a lidar com as nossas finanças desde cedo, muitas pessoas chegam a essa fase de descoberta já endividadas ou com contas atrasadas. Se esse for o seu caso, não é preciso se preocupar.

Se você continuar a leitura até o final deste post, podemos ajudar você a recuperar o controle do seu dinheiro com algumas dicas simples e bem elaboradas. Então, seguindo esse passo a passo, você vai reconstruir sua saúde financeira e começar a destinar o seu dinheiro de maneira mais consciente.

Por que evitar novos endividamentos?

Antes de entendermos por A mais B o que precisa ser feito para colocar as contas em dia e retomar o controle sobre a sua vida financeira, gostaríamos de convidar você a olhar com um pouco mais de calma para o motivo pelo qual devemos evitar ao máximo novos endividamentos.

Se você já está com algumas contas em atraso, provavelmente isso já esteja afetando sua saúde emocional, afinal, ninguém gosta de ficar devendo ou ir dormir preocupado, certo? O estresse causado por esse tipo de situação é a condição perfeita para que o seu cérebro tome péssimas decisões, inclusive sobre dinheiro, o que pode piorar esse cenário.

Além disso, se você já tem um montante de dívidas com as quais não consegue lidar, continuar gastando de forma desmedida só vai aumentar essa bola de neve. Como um cano que está quebrado, você precisa estancar o vazamento antes de tomar qualquer outra atitude.

No mais, é apenas quando você para de fazer gastos para o futuro que você consegue, de fato, reorganizar as suas contas já feitas. Do contrário, você continuará se dividindo entre pagar novas despesas ou as antigas. E, mesmo quando você quita velhas contas, esse ciclo vicioso nunca termina, afinal, podem vir novas dívidas depois.

Como se livrar das contas atrasadas?

Agora, finalmente, chegou a hora de você saber o que você pode começar a fazer, hoje mesmo, para se livrar de vez das contas atrasadas e retomar o controle sobre a sua vida financeira, ter dinheiro livre para criar uma reserva de emergência e realizar os seus sonhos. Quer saber como? Continue lendo!

Coloque tudo na ponta do lápis

O planejamento financeiro é o primeiro e mais crucial passo para retomar o controle sobre as suas finanças. Parece um método arcaico, mas a verdade é que ele é muito funcional. Portanto, não deixe de colocá-lo em prática.

Pegue papel e caneta e reúna todos os seus boletos e faturas que estejam em atraso, sem esquecer os que estão por vencer. Depois, você vai precisar listar todos esses itens com a sua data de vencimento e o valor. Em seguida, organize essas contas dentro de cada mês e some tudo por categorias:

Os números podem ser bem grandes, mas não se assuste. Em seguida, você vai descobrir como organizar todos eles de uma forma que pareçam um pouco mais viáveis de serem quitados. Vamos para o próximo passo?

Reavalie as suas despesas

Agora que você já tem uma noção do tanto que dinheiro que terá que gastar se quiser se ver livre das contas que já fez, é hora de voltar para o momento presente e pensar em todos os seus hábitos de consumo e as despesas que eles geram. Se facilitar, faça uma lista com tudo o que você gasta habitualmente todos os meses.

Nesse caso, é importante focar em gastos que possam ser reduzidos, como alimentação, lazer, entretenimento e consumo e não em aluguel, por exemplo (a menos que seja uma possibilidade renegociar ou se mudar).

Repense esses gastos avaliando o que realmente é importante, necessário ou crucial para você. Comer é crucial, mas comer o que a sua mãe chamaria de “besteiras” talvez não seja. Percebe a diferença? O mesmo vale para o seu plano de celular, a sua assinatura de streaming, a academia e outros gastos que podem ser contidos em um primeiro momento.

Separe as contas por prioridade

O nosso próximo passo de ouro é separar as contas de acordo com as suas relevâncias. Sua prioridade mor é sobreviver, por isso, seu aluguel, o supermercado, a farmácia e as contas de consumo deverão ser priorizadas. Mas tenha bom senso economizando no que der.

Depois delas, decida quais são as coisas das quais você não pode abrir mão agora, como das parcelas da faculdade ou do combustível que você gasta para ir para o trabalho, caso não tenha nenhuma linha de ônibus disponível.

O próximo passo é organizar as contas atrasadas. Você precisará criar uma relação com os valores totais em atraso e os juros que estão incidindo sobre eles. Comece pelos juros maiores, que estão escoando a maior parte do seu dinheiro. Depois, siga para os menores e assim sucessivamente.

Nessa ordem de prioridade, os gastos supérfluos e os pequenos presentes com os quais costumamos nos agradar devem ficar de fora. Eles só voltarão a compor o seu rol de gastos quando as suas contas em atraso já não existirem mais.

Fique de olho no cartão de crédito

Agora, prepare-se, porque nós vamos abordar um assunto delicado — o cartão de crédito. Apesar de ser uma solução financeira aparentemente muito vantajosa, ele também pode funcionar como uma armadilha.

Isso mesmo! O cartão vem com um bônus incrível, que é um limite de crédito que você pode pagar no futuro. Porém, é importante que os gastos parcelados que você faz nele sejam muito bem planejados, justamente para que você não perca o controle.

Então, se você considerar mais fácil comprar coisas que não deveria se estiver com o cartão de crédito por perto, considere deixá-lo em casa sempre que for sair. De uma forma um pouco “forçada”, esse hábito vai ajudar você a manter o controle sobre os seus gastos e retomar sua saúde financeira.

Negocie com os credores

Passadas todas as etapas anteriores, é chegada a hora de tentar diminuir o impacto que o atraso das contas causou nas suas finanças. Para isso, você precisará entrar em contato com todos os credores com os quais está em atraso.

Primeiro, use sua lista de prioridades para entender quais contas são mais importantes de serem pagas. Depois, faça um primeiro contato com os credores para entender se você pode fazer um reparcelamento vantajoso ou se há algum valor atrativo para quitar a dívida de vez.

Quando você tem um valor em atraso, as empresas normalmente já se preparam para não receber mais aquele valor, como se fosse dinheiro perdido. Nesses casos, ao entrar em contato com eles para quitar a dívida, eles demonstram um grande interesse em receber, mesmo que seja um montante bem menor do que a dívida inicial. Assim, você limpa o seu nome muito mais rápido.

Use aplicativos de controle financeiro

Se você já conseguiu seguir todos os passos até aqui e já quitou algumas dívidas diretamente com o credor, é hora de pensar adiante. E uma dica infalível para não perder mais o controle sobre as suas finanças é: crie o hábito de monitorar todos os gastos; se possível, defina tetos de gastos para cada categoria.

Tudo isso pode ser acompanhado por meio de um aplicativo de controle financeiro. Existem muitos deles, que permitem que você registre cada entrada e saída de dinheiro e ainda as organize de acordo com o grupo do qual elas fazem parte.

Alguns aplicativos ainda permitem que você sincronize seus dados da conta bancária. Outros, por sua vez, contam com um sistema inteligente que contribui para a sua educação financeira, ajudando você a definir metas de economia e emitindo lembretes sobre o vencimento das contas.

Crie uma planilha de gastos

Caso você não seja um grande adepto da tecnologia mobile, não tem problema. O bom e velho Excel funciona perfeitamente para essa função, inclusive para monitoramentos mais longos, que já duram mais de um ano, por exemplo.

Fazendo as planilhas bem detalhadas e tirando um tempo toda semana ou todo dia para atualizá-las, você certamente terá um bom parâmetro de como estão suas finanças. Inclusive, existem muitos modelos prontos na internet. É só baixar e usar.

Gaste menos do que você ganha

Por fim, não esqueça que o seu padrão de vida dita as regras da sua saúde financeira. Sendo assim, uma dica preciosa é sempre manter um padrão de vida abaixo do que você realmente poderia ter. Dessa forma, seu dinheiro sempre vai sobrar no final do mês.

E, se isso não for possível, trate de aumentar as suas fontes de renda. Hoje em dia isso está cada vez mais simples, justamente em função das inúmeras possibilidades que a internet proporciona.

Vale a pena buscar uma fonte de renda extra?

Como você viu, ter uma boa vida financeira depende de manter o controle sobre as suas contas e garantir que você ganhe mais do que gasta. Por isso, vale a pena buscar novas ideias para ganhar renda extra, caso você tenha grandes planos em mente.

Mesmo quando você estiver se organizando para pagar as suas contas atrasadas, é importante buscar meios de conseguir mais dinheiro (sem gastá-lo com outras finalidades). Assim, quando você for negociar com os seus credores, terá uma quantia de dinheiro em mãos, o que poderá facilitar acordos mais atrativos para você.

Como renegociar as dívidas já existentes?

Você já tomou a decisão mais importante para colocar suas contas em dia: se informar sobre o assunto. Agora é hora de descobrir o que realmente cabe no seu bolso, sem dar um passo maior que a perna. Portanto, antes de fechar a renegociação da dívida, faça seus cálculos e entenda quanto você pode realmente pagar por mês pela nova negociação. Isso vai evitar que você atrase novamente seus créditos e tenha um problema maior ainda.

Além disso, não se esqueça de priorizar aquelas dívidas maiores, que estão gerando mais juros. Quanto mais cara for a dívida, antes ela deve ser quitada, para parar de consumir o seu dinheiro. Outra boa ideia é procurar o credor com um plano. Assim, você a apresenta e ele decide se é bom ou não para ele também.

É vantajoso fazer um empréstimo para quitar as contas?

O empréstimo é uma solução importante para quando você tem pressa e precisa conseguir dinheiro na hora. Muitas empresas oferecem descontos atrativos para que você quite sua dívida à vista. Nesses casos, você pode tentar um crédito no valor total das suas dívidas, quitar todas elas e assumir apenas o parcelamento do empréstimo.

Unificando esse pagamento, será muito mais fácil organizar de novo as suas finanças. E, ao final do processo, você já estará com o seu nome limpo, credibilidade no mercado e não terá contas atrasadas. Mas, dessa vez, para usar com consciência e responsabilidade, certo?

Se você curtiu este conteúdo e quer quitar as suas dívidas o quanto antes, conheça o simulador de crédito da SuperSim!

Para essas e outras necessidades não esqueça de Simular um Empréstimo Pessoal Online sem nenhum compromisso, aqui na SuperSim:

 

Simular Empréstimo

 

Tags do post

Escrito por:
caio
Você também vai gostar: