Empréstimo online e Microcrédito é para todos

Como tiveram a ideia de fazer empréstimo via garantia de celular? Porque o celular?

Sempre tivemos a inclusão financeira como propósito, tendo consciência que precisávamos ser flexíveis em processo e em produto para trabalhar com clientes com um perfil de risco mais alto.

O empréstimo com garantia de celular é o modo que encontramos para endereçar o desafio de trabalhar com esse perfil de cliente e, ainda assim, ter uma operação com performance saudável, uma vez que, mesmo que o cliente esteja negativado, tenha uma renda limitada ou seja informal, ainda assim ele tem um aparelho celular que pode ajudá-lo em um momento de necessidade.

Isso ocorre porque nosso público, em geral, não possui bens de grande valor, como imóveis e automóveis. Contudo, o uso do aparelho celular já está universalizado na nossa sociedade, e todos possuem um aparelho.

O empréstimo usando o celular por meio da tecnologia é a forma que encontramos para democratizar o acesso ao crédito, o que não é feito por muitos players de maior porte ou bem conhecidos no mercado.

A Supersim usa IA nos seus processos. Como essa tecnologia afeta a aprovação do crédito e a taxa de inadimplência?

A Supersim usa modelos de inteligência artificial para oferecer as condições de empréstimo mais adequadas ao perfil de cada cliente. Tal Versatilidade nos permite ter maior aprovação de empréstimos – especialmente para os perfis com menor inclusão financeira, mantendo nossa inadimplência em um nível saudável.

Além disso, nossos modelos de prevenção à fraude tornam o nosso processo mais seguro e contribuem para uma solicitação de empréstimo descomplicada. Nesses tempos em que os dados de tantas pessoas estão expostos, ter um sistema eficiente de segurança e verificação de identidade é muito importante para a operação da empresa.

Quem é o público-alvo da Supersim? Como conseguem baixar as taxas de juros?

É um perfil de cliente majoritariamente das classes C e D, de renda entre um e dois salários mínimos, com ainda pouco ou nenhum acesso ao crédito. Muitas vezes,3 este cliente está ou esteve negativado recentemente. Neste perfil, enquadra-se cerca de metade da população brasileira, ou seja, mais de 100 milhões de pessoas.

Com tecnologia e analytics, nosso objetivo com esse cliente é aumentar a aprovação mantendo a inadimplência controlada, e conseguindo ofertar o crédito a taxas bem mais competitivas do que concorrentes que atuam com o mesmo público.

Qual é a importância do microcrédito para a economia?

O microcrédito é a principal e talvez a única forma de reinserir um cliente que tem um perfil de risco mais alto no sistema formal de crédito. Ele pode fazer com que uma parcela de quase 50% da população brasileira possa voltar a consumir serviços financeiros e contribuir com o crescimento econômico e social.

Ano passado, devido à pandemia, houve um crescimento de desempregados. Vocês viram um aumento na demanda por microcrédito? E de inadimplência?

É difícil isolar fatores para justificar um aumento no número de pedidos, ainda mais em um ano atípico como 2020. Houve um aumento substancial de pedidos e de clientes, até mais qualificados do que a média, que entendemos ser fruto da acelerada digitalização que impulsionou crédito online.

Por outro lado, existiu também um conservadorismo maior dos concorrentes, que deixaram de dar crédito no auge da pandemia, exigindo que os clientes buscassem alternativas em fintechs como a SuperSim.

Também observamos um certo grau de downsizing, em que alguns clientes foram empurrados para o microcrédito devido a uma redução na receita e consequente falta de acesso a crédito tradicional.

Como veem os próximos passos do mercado de crédito? Existe alguma regulação ou nicho de mercado que esteja interessado?

Nos últimos cinco anos, surgiram centenas de Fintechs, muitas delas com produtos de crédito sofisticados, até então não oferecidos pelos bancos, com uma proposta de utilizar dados e tecnologia para oferecer taxas mais competitivas ou o simples acesso a este serviço.

Apesar do crescimento das Fintechs, o share de crédito online ainda é muito pequeno, sendo menos do que 5-10% do total de estoque de crédito pessoal. Prevemos que haverá um crescimento do mercado online, uma consolidação da indústria e um surgimento de novos players focados em nichos específicos, que representam, cada um, milhões de clientes potenciais.

O ano de 2021 deve ser decisivo para o mercado de microcrédito. As grandes instituições financeiras ainda possuem dificuldades para entrar no segmento, que está com demanda em alta. Neste mercado, quem tiver expertise e experiência como a SuperSim sairá na frente.

Antônio Brito
C0-founder e CEO
@SuperSim