notebook bom e barato

Precisa escolher um notebook bom e barato?

Veja em nosso post algumas dicas do que fazer!

Tela, processador, memória RAM, placa de vídeo… a lista tem até um fim, mas é difícil não dizer que há vários elementos importantes na hora de escolher um notebook bom e barato. E mesmo que, nesse caso, o preço seja um fator importante para decidir, ele não pode ser o principal.

Cada um dos componentes são essenciais e afetam o desempenho da máquina. Dependendo do propósito, a escolha errada pode gerar mais frustração do que uma boa experiência.

Sendo assim, resolvemos separar o que você precisa entender sobre tais aparelhos, além de mostrarmos algumas boas opções. Confira!

Por que é importante saber escolher o notebook?

De maneira prática, a compra do notebook ideal tem a ver com o seu propósito. Saber informações a respeito das peças e das configurações para, enfim, decidir é um passo essencial para evitar a escolha de um produto que não atenda às suas necessidades.

Nesse sentido, mais do que se guiar só pelo valor, saber avaliar as características dará a certeza de optar por um aparelho que te acompanhará durante anos e, ainda, atenderá ao que precisa.

O que considerar na escolha do notebook?

O seu propósito é um dos principais guias ao optar por um notebook, antes até de analisar as questões do sistema, hardware, etc. Primeiramente, pense para que esse aparelho será utilizado? O que você fará? Escreverá textos, assistirá a filmes e séries, desenhos, pretende jogar?

Ter essa percepção clara te ajudará a definir um padrão, ou melhor, o mínimo que o notebook necessita para ser escolhido. Saiba que existem diversos equipamentos, desde modelos básicos, até os avançados, inclusive, para gamers com configurações de processador, memória RAM e telas diferentes.

Depois de definir bem qual é o seu objetivo com o aparelho, alguns dos componentes a se considerar são:

A seguir vamos falar detalhadamente sobre cada um.

Como escolher um bom notebook?

Já no início deste texto, mencionamos sobre como um notebook é composto por vários elementos. Cada um é capaz de trazer uma funcionalidade e melhorar o desempenho do aparelho. Por isso, reforçamos a importância de saber qual é o seu propósito com a escolha.

Além disso, avaliar as configurações do componente é um passo essencial, mas, primeiro, você deve entender como cada peça unciona.

Vamos saber mais a seguir!

Processador

O processador tem um papel bem importante na forma como o notebook vai operar. Ele é o componente responsável pelas ações da máquina, ficando com a responsabilidade de ordená-las. Ele é mais como o cérebro que dá as ordens enquanto outras partes executam. O que se deve atentar é que quanto mais capacitado o processador é, mais rápido e eficiente o notebook será.

Entre as opções no mercado, temos desde a mais simples que é o i3, até as mais avançadas, como i5 e i7. Para quem precisa fazer funções básicas, o primeiro é uma excelente alternativa. Agora, se a pessoa faz um monte de tarefas, o i5 deve ser a escolha. Por fim, para quem realiza edições mais pesadas, o i7 é o ideal.

Memória RAM

Não se impressione se alguma vez já confundiu memória RAM com armazenamento. Isso é um engano bem comum que, inclusive, ocorre até com smartphones. No entanto, apesar de ela ter relação com espaço, não é exatamente com a quantidade de coisas que você coloca em seu notebook.

A memória RAM está ligada com a capacidade que você tem para realizar as tarefas na sua máquina. Ela trabalha inclusive junto ao processador, já que é o espaço em que o sistema efetua suas funções. Sendo assim, quando o notebook começa a ficar lento e travado, pode ter certeza de que tem muita coisa acontecendo e ele não consegue trabalhar.

Aqui, a regra é quanto mais memória RAM, mais ele terá condições para trabalhar. O básico são notebooks com 4GB e não aceite menos, pois não conseguirá nem abrir programas. Os de 8GB ou mais são ótimos para aquelas pessoas que precisam fazer trabalhos complexos ou utilizam muitos programas pesados.

Armazenamento

Agora sim, estamos falando sobre o quanto de espaço o notebook tem para armazenar arquivos. Nesse sentido, mais do que se preocupar com a quantidade de gigabytes, é bom ficar atento ao tipo de disco utilizado. Nós temos no mercado três versões: HD, SSD e HD híbrido.

HD

Esse é encontrado em boa parte dos computadores que vemos por aí. É o mais barato e oferece espaço de 500GB até 2TB.

SSD

Essa é uma alternativa que traz muito mais vantagens que a primeira. Além de ser mais leve, esse tipo também permite que se acesse os arquivos rapidamente, porém, não fornece muito espaço. As opções de SSD encontradas são 256GB e 480GB.

HD híbrido

Nesse caso, ele é a junção do SSD e o HD em um mesmo notebook. Aqui, enquanto o primeiro fica responsável pelo armazenamento, o segundo cuida do sistema operacional.

Placa de vídeo

Esse é um elemento importante se você trabalha com fotos ou é gamer. A placa de vídeo é a parte responsável pelo processamento gráfico do notebook, logo, cuida da leitura e exibição das imagens.

A escolha dependerá mais da necessidade do que exatamente de um padrão para ter o melhor desempenho. Por exemplo, para quem precisa apenas assistir a filmes ou séries, fazer alguns trabalhos no Word ou mexer na internet, uma placa integrada é perfeita.

Agora, aqueles que utilizam o notebook como ferramenta de trabalho, especialmente para imagens, será fundamental uma placa conhecida como dedicada. Esse é um modelo que não está interligado à placa mãe, por causa disso, tem uma memória de vídeo própria e, dessa forma, um processamento melhor que não exige a memória RAM do notebook.

Tamanho e resolução

Ainda falando sobre o processamento gráfico, especificamente acerca dos monitores, nós temos dois detalhes importantes: o tamanho da tela e a resolução. No primeiro caso, a escolha deve se basear no propósito de uso, notebooks com tela de 14” ou 15,6” funcionam tanto para as atividades simples, como para as mais sofisticadas.

No entanto, o que vai diferenciar cada tamanho é a resolução: HD é o suficiente para quem realizará tarefas simples e deseja um pouco de entretenimento. Já as telas em Full HD são para as pessoas que editam imagens ou precisam do melhor quando se trata de games, já que há mais definição e detalhes.

Conexões

As conexões disponíveis não podem passar despercebidas. Afinal, elas fazem toda a diferença na hora de utilizar outras ferramentas, como mouse, teclados e até outro monitor. Sendo assim, verifique o número de portas USB, três devem ser o suficiente para realizar as tarefas básicas.

Se você for uma pessoa que utiliza muitos HDs externos e precisa fazer transferências de arquivos, USB 3.0 trará melhores resultados para a sua experiência. Procure ainda por notebooks com USB Tipo-C para poder conectar cabos de celular e tablet. Por fim, é interessante uma porta HDMI para conectar TVs.

Bateria

Esse é um componente imprescindível, mas que, muitas vezes, passa sem ser notado por quem vai comprar um notebook. Claro que os termos técnicos para falar do desempenho não são o ponto importante aqui, contudo, fique atento à ficha de informações do aparelho e ao que o fabricante diz.

O ideal é que a carga completa seja de duas a quatro horas. Quanto maior melhor, pois a ideia de um notebook é a sua portabilidade, você não quer ter de ficar carregando-o toda a hora, especialmente, fora de casa.

Sistema operacional

A maioria dos notebooks vem com o Windows, no entanto, sabemos que há modelos com diferentes sistemas, como o Linux (nesse caso, costuma ser até mais barato), Chromebooks, que trazem o sistema do Google, o Chrome OS. Para aqueles que podem desembolsar mais, existe o Macbook, o computador da Apple, acompanhado de um sistema macOS completamente diferente.

Quais modelos de notebook são bons e baratos?

Para facilitar a sua escolha, separamos alguns modelos com funcionalidades bem interessantes, bons e baratos. Confira!

Samsung Book E20

É ideal para quem precisa fazer atividades básicas como estudar e trabalhar. Para torná-lo ainda mais potente, ele pode ser combinado com um SSD.

Asus VivoBook X543UA

Ele vem com um leitor de CD, além disso conta com uma configuração excelente para realizar tarefas do dia a dia e editar imagens, sem você necessitar desembolsar um alto valor.

Lenovo Ideapad S145

Se precisa executar ações do tipo abrir e criar várias planilhas, elaborar textos, etc., essa pode ser uma ótima alternativa. Há modelos tanto com tela antirreflexo, quanto com o sistema operacional Linux.

Samsung Flash F30

Com um design que atrai quem gosta de um visual mais retrô, seu teclado apresenta botões arredondados ótimos se você curte escrever. Ele vem ainda com 4GB de memória, tela Full HD e tela de 13” polegadas.

Até aqui, você pode ver o que é importante para escolher um notebook bom e barato. Não esqueça que, apesar de o preço ser um fator crucial, avaliar seus componentes, como memória RAM, armazenamento, processamento gráfico e portas USB, também é indispensável para fazer uma boa escolha, especialmente, em relação ao custo-benefício.

Este texto foi útil para você? Quer continuar com mais dicas? Então, assine a nossa newsletter!

Quando encontrar a oferta perfeita, mas não está com dinheiro agora, considere os empréstimos pessoais parcelados da SuperSim para dar um tacada e levar seu possante para casa! Simule sem compromisso:

 

Simular Empréstimo

 

Tags do post

Escrito por:
caio
Você também vai gostar: