Vantagens do cadastro positivo

Descubra o que é cadastro positivo e para que ele serve

Apesar de existir desde 2011 no Brasil, muitas pessoas ainda não sabem exatamente o que é o Cadastro Positivo. No entanto, ele está aí para ajudar os consumidores a passarem de uma imagem de negativados para bons pagadores.

Se você, em algum momento da vida, contraiu uma dívida e teve seu nome registrado nos órgãos de proteção ao crédito, sabe muito bem o que representava a expressão “estar com o nome sujo”.

Independentemente do motivo pelo qual o débito havia sido gerado, a informação referente à inadimplência era taxativa e indicava que a pessoa não era confiável para novas negociações com as instituições financeiras, lojistas e demais empresas de serviços.

Você notou que colocamos o contexto acima como uma situação do passado? Pois é, saiba que muita coisa mudou nessa realidade, e para melhor!

Por isso, elaboramos este artigo para explicar todos os detalhes sobre o Cadastro Positivo, como ele está configurado como uma ferramenta favorável para os consumidores e qual é a sua relação com o score de crédito. Confira!

O que é o Cadastro Positivo?

O Cadastro Positivo é uma base de dados organizada, mantida e alterada pelos órgãos de proteção ao crédito, como o Serasa. Esse programa surgiu em 2011 por força da Lei 12.414, que versa sobre a formação de bancos de informações relacionadas à adimplência dos consumidores.

Essa iniciativa não é uma exclusividade do Brasil, já que vigora em muitos países do mundo há algum tempo. De forma simplificada, criou-se uma legislação para estabelecer um sistema de registros, em que constariam informações sobre as boas condutas financeiras dos consumidores.

Daí nasceram os Cadastros Positivos. A ideia central é manter um compilado de dados sobre o comportamento de consumo de crédito da população, observando os aspectos positivos e não mais, apenas, os negativos.

Ou seja, o consumidor tem suas dívidas registradas nos órgãos competentes, mas, em contrapartida, quando age como bom pagador, tais ações também são computadas para que as instituições tenham acesso.

Como funciona atualmente o Cadastro Positivo?

Os primeiros modelos desse tipo de programa funcionavam a partir do cadastro feito pelo próprio consumidor, porém, a prática não se popularizou em solo nacional.

Além disso, em comparação com o peso dos débitos, os pagamentos em dia não tinham força suficiente para promover grandes mudanças na reputação dos consumidores.

Em 2019, no entanto, esse cenário começou a se alterar, por conta da situação pandêmica que se instalou. Confira o que mudou:

As pontuações relativas ao perfil financeiro de cada pessoa — o score — começaram a ser compostas a partir de novas prioridades. Por exemplo, o consumidor tem uma dívida específica maior, mas ele tem pago suas contas de consumo em dia? O histórico positivo passou a ter mais peso.

Em resumo, atualmente, todo mundo já tem um cadastro nesses sistemas, independentemente de ter feito ou não o registro. É claro que, caso o consumidor não queira estar dentro das bases, ele pode solicitar a retirada do seu nome. A questão é: por que não aproveitar mais essa oportunidade de aumentar o score?

Qual é a relação entre o score de crédito e o Cadastro Positivo?

O score de crédito também é um compilado de informações, porém abrange vários outros aspectos relativos ao histórico do consumidor, incluindo as dívidas. É utilizado, principalmente, pelas instituições financeiras e operadoras de crédito na hora de avaliarem a liberação ou não de seus produtos financeiros.

De forma geral, é uma pontuação atribuída a cada consumidor de acordo com o seu comportamento enquanto pagador. As faixas de pontos do score vão de 0 até 1000 pontos e indicam maior ou menor probabilidade da pessoa se endividar e atrasar seus pagamentos.

A relação entre o Cadastro Positivo e o score de crédito é que, atualmente, as informações do primeiro influenciam muito mais a pontuação do segundo. Ambos estão totalmente interligados já que, ao pagar as contas mensais, as chances de alavancar o score sobem. Funciona com:

É importante ressaltar que os débitos ainda interferem na pontuação, mas os registros positivos fazem um bom contraponto. Por isso, foque em manter bons hábitos de pagamento e os dados atualizados no programa, mesmo que ainda não tenha conseguido se livrar das dívidas por completo.

Quais as vantagens de contar com o Cadastro Positivo?

Como vimos, ter um registro do seu comportamento enquanto consumidor — que paga inúmeras contas todos os meses — é muito benéfico para aumentar o próprio score de crédito.

Consequentemente, contar com uma boa pontuação facilita as negociações com instituições financeiras e operadoras de crédito. Elas entendem que o risco de não receberem de volta o capital que investiram é baixo e mostram-se mais abertas a oferecer melhores condições para a aquisição de seus produtos. Você pode conseguir:

Além disso, por meio do Cadastro Positivo, caso você tenha dívidas que ainda não conseguiu pagar, as organizações podem verificar que o seu comportamento enquanto consumidor é estável, por exemplo, e que aqueles débitos podem ser provenientes de situações extraordinárias. Elas conseguem fazer uma análise mais ampla de todo o contexto.

Por fim, o Cadastro Positivo demonstra que o consumidor está consciente de suas responsabilidades financeiras e que está se esforçando para passar credibilidade e manter suas contas no verde, apesar das adversidades. Afinal, ninguém gosta de dever, não é mesmo?

O que fazer para melhorar o Cadastro Positivo?

A resposta mais certeira é: mantenha suas finanças em dia. É claro que diante de situações inesperadas, como desemprego, inflação alta e gastos com a saúde, é desafiador manter o equilíbrio do orçamento pessoal e familiar. Porém, um bom planejamento financeiro pode ajudar. Veja o que fazer.

Elimine suas dívidas

Concentre-se em eliminar seus débitos, seja por meio da renegociação das dívidas, por meio da geração de renda extra, ou da economia nas despesas mensais. Considere, inclusive, uma ajuda emergencial para começar a resolver as questões maiores. Inicialmente essa ação pode ser complexa, mas é essencial para deixar o seu Cadastro Positivo cada vez melhor.

Organize suas finanças

Programe seus compromissos financeiros de uma maneira que todos os pagamentos sejam garantidos dentro dos prazos estipulados pelos credores. Se for possível, pague até antes. Quanto mais constante for o seu comportamento adequado, relacionado ao consumo e pagamento, mais o seu histórico vai sendo delineado.

As próprias instituições financeiras e os lojistas é que abastecem esses programas com as informações sobre o que você pagou, quanto pagou e quando pagou.

Quanto tempo leva para melhorar?

É importante ter em mente que o Cadastro Positivo funciona de forma semelhante ao score de crédito. Ou seja, as alterações não são instantâneas, elas levam um tempo até serem contabilizadas, passam por uma série de análise para, só então, resultar em métricas.

Então, já sabe: não espere pagar uma conta hoje e receber vinte pontos a mais no seu score amanhã. Os dados são dinâmicos e cruzados e se alteram ao longo de períodos de verificação.

Não se esqueça, também, de sempre observar se as suas informações estão atualizadas. Caso perceba que há alguma divergência, entre em contato com o órgão de proteção ao crédito responsável pelo cadastro e comunique quais são elas. Aqui, considere os dados pessoais, ok?

Certamente, depois de entender melhor o que é o Cadastro Positivo, o quão importante ele é para a composição do score de crédito e quais são as vantagens de contar com um bom histórico de pagador, você vai querer acompanhar de perto todas as mudanças no seu registro, certo?

Pense nesses dados como uma oportunidade de mostrar que, apesar dos percalços que surgem no caminho, sua intenção é boa e que está se empenhando para conseguir quitar os seus débitos e retomar a saúde financeira.

E se você quiser aproveitar para começar, hoje mesmo, a organizar sua vida financeira e melhorar o seu Cadastro Positivo, aproveite para solicitar o seu empréstimo pessoal na SuperSim:

simule seu empréstimo

Tags do post

Escrito por:
caio
Você também vai gostar: